Mesmo com todos os desejos de sacanagem serem mostrados por Razuchi, o 6º episódio de ‘João das Neves’ trás nada disso… apenas mais xingamentos, perjuras morais, de altura ou cor de pelos…

Não esquece de:

Seguir no Twitter:
@FarandolaCrew
@LuizoAbreu
@RazuchiTV

Entrar no grupo:
www.facebook.com/groups/farandolacrew/

Assinar nosso feed:
http://feeds.feedburner.com/FarandolaCrew

Farandola Crew no iTunes:
https://itunes.apple.com/br/podcast/farandola-crew/id838690479

Micoses nervosas; jogo dos sete erros de homens de pedra; Sansa se fodendo novamente (e mostrando a que veio!!!); e Daeny voltando a queimar coisas (de um jeito leve, segundo Razuchi…). Este é o 5º episódio da 5ª temporada de GoT, segundo o ‘Jão das Neve’…

Não esquece de:

Seguir no Twitter:
@FarandolaCrew
@LuizoAbreu
@RazuchiTV

Entrar no grupo:
www.facebook.com/groups/farandolacrew/

Assinar nosso feed:
http://feeds.feedburner.com/FarandolaCrew

Farandola Crew no iTunes:
https://itunes.apple.com/br/podcast/farandola-crew/id838690479

O FARANDOLA CREW ADVERTE: conteúdo impróprio para todas as minorias. Não se sintam ofendidos, é apenas um monte de bobagem! Se assistiu ao quarto episódio, senta, relaxa, e aproveita para dar risada.

Não esquece de:

Seguir no Twitter:
@FarandolaCrew
@LuizoAbreu
@RazuchiTV

Entrar no grupo:
www.facebook.com/groups/farandolacrew/

Assinar nosso feed:
http://feeds.feedburner.com/FarandolaCrew

Farandola Crew no iTunes:
https://itunes.apple.com/br/podcast/farandola-crew/id838690479

No episódio de hoje de ‘…João das Neves’, o 3o episódio da 5a temporada de GoT. Tem peitos, mortes, tramas e muito mais do que já aconteceu até agora; só mais do mesmo – o que é muito bom!!! Só que você não vai ver nada, o que não é bom… Enfim, ouve aí que tá bacana.

Não esquece de:

Seguir no Twitter:
@FarandolaCrew
@LuizoAbreu
@RazuchiTV

Entrar no grupo:
www.facebook.com/groups/farandolacrew/

Assinar nosso feed:
http://feeds.feedburner.com/FarandolaCrew

Farandola Crew no iTunes:
https://itunes.apple.com/br/podcast/farandola-crew/id838690479

No ‘Sabe de Nada João das Neves’ da semana, Razuchi e Luiz falam do 2o episódio da 5a temporada de GoT. Vão falar muita merda enquanto conversam sobre a Arya, o Tyrion e a falta que nos faz os seios da Emilia Clarke na série (depois que virou Sarah Connor, no más peitchos… :(…). Enfim, não sei mais do que falar, Emilia Clarke é legal…

Não esquece de:

Seguir no Twitter:
@FarandolaCrew
@LuizoAbreu
@RazuchiTV

Entrar no grupo:
www.facebook.com/groups/farandolacrew/

Assinar nosso feed:
http://feeds.feedburner.com/FarandolaCrew

Farandola Crew no iTunes:
https://itunes.apple.com/br/podcast/farandola-crew/id838690479

capa_sabenada

Em uma terra muito muito distante… Não, péra aí! Não é bem isso… Após quase um ano de planejamento e muita merda sendo falada após cada episódio, Razuchi e Luiz decidiram que todos vocês são merecedores de ouvir as merdas faladas após cada episódio. Viciados em Game of Thrones, nós dois damos nossa opinião sobre o que aconteceu no episódio début da 5ª Temporada de uma das melhores séries de todos os tempos. Esperamos que gostem, começa aqui uma série de comentários nada a ver e tudo a ver, chamado ‘Sabe Nada, João das Neves’ (quem conhece vai reconhecer…), toda semana – que tiver episódio – estaremos aqui!

Não esquece de:

Seguir no Twitter:
@FarandolaCrew
@LuizoAbreu
@RazuchiTV

Entrar no grupo:
www.facebook.com/groups/farandolacrew/

Assinar nosso feed:
http://feeds.feedburner.com/FarandolaCrew

Farandola Crew no iTunes:
https://itunes.apple.com/br/podcast/farandola-crew/id838690479

suits-season-2

Um garoto de vinte e poucos anos com memória fotográfica, órfão, que perdeu todas as chances de ser bem-sucedido por causa de um amigo traficante, e que tem como âncora de sua vida a avó. Um homem vaidoso, arrogante e charmoso, com currículo impecável, e que trabalha para um dos melhores escritórios de advocacia de Nova York – e por consequência do mundo. Aparentemente essas duas personagens não têm nada em comum, ainda assim, após uma obra do destino, se esbarram e e se unem.

Harvey Specter é um advogado hot-shot de Nova York. Acaba de ser promovido a sócio-sênior do escritório em que trabalha e se vê tendo que contratar um padawan para ser seu assistente. Harvey é o que se pode se chamar de malandro elegante e único em sua profissão – arquétipo tantas vezes aproveitado pela indústria do entretenimento (como Tony Stark, James Bond, entre outros). Já Mike Ross é um maconheiro que se afunda cada vez mais em dívidas e acaba tendo que fazer uma entrega ilegal de maconha para seu melhor amigo, que é traficante. Mike, porém, tem uma vantagem sobre nós, réles mortais: tem memória fotográfica, portanto, um QI acima do normal. E, quando Mike percebe que a entrega em que seu amigo o colocou é na verdade para um policial à paisana, escapa astutamente e cai no poll de entrevista para ser assistente de Harvey.

Obra do destino. Mike tinha como futuro, na verdade, frequentar a escola de Direito de Harvard, mas seu amigo o enfiou em mais uma roubada e seu sonho caiu por terra. Portanto, por mais que não tenha feito Direito, Mike sabe a lei de cor, afinal, uma lida e tudo se grava em sua cabeça. E usando esta habilidade e esperteza impressiona Harvey e conquista a vaga, mesmo sem diploma ou o título do BAR (OAB americana). E juntos, os dois vão enfrentar o mundo corporativo, uma ação por vez.

Pode parecer batido essa história de séries que se passam em escritórios de advocacia (‘Ally McBeal’, ‘Boston Legal’, ‘Law &Order’ ou ‘Shark’), porém acredito que esta vale a indicação. Primeiro, porque você fica um tanto quanto suspenso com relação a situação desse menino-gênio entrando no mar para nadar com os tubarões. Mas vai além disso. Ao longo da primeira temporada, me surpreendi bastante. Normalmente, quando se trata de séries de TV, mesmo nos EUA, o destino é incerto e a consistência de qualidade da temporada de début acaba sendo, normalmente, mais fraca do que sua sequência (vide ‘Friends’, ‘The Big Bang Theory’, entre outros), e aqui é que vem a surpresa. Talvez por ter sido feita pela Netflix, a escolha de elenco é impecável, do charmoso Gabriel Macht ao excelente diabólico/cômico Rick Hoffman, passando pela ácida Sarah Rafferty. Além de tudo isso, os arcos das personagens, de amados a odiados e de volta a amados, muito parecido com ‘Game of Thrones’ (não somente nesse sentido: as rasteiras e um querendo comer o outro também lembram Westeros).

Uma mistura de ‘White Collar’ com os já citados ‘Law & Order’ e ‘Game of Thrones’. Obrigado Netflix, por fazer valer os R$20,00 de mensalidade!